10 de abril de 2019

{Resenha - Eu Perdi o Rumo}




 Titulo: Eu Perdi o Rumo
Autora: Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Sinopse:O novo romance de Gayle Forman, autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Eu Estive Aqui.
Suas obras já venderam mais 9 milhões de livros pelo mundo. 
Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder. 
Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho. 
Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu Perdi o Rumo marca a volta de Gayle aos livros jovens, que a consagraram internacionalmente, e traz a prosa elegante que seus fãs conhecem e amam.

Olá meus queridos,

Hoje eu vou trazer uma resenha dessa autora que é uma queridinha minha, sou toda íntima, e que escreve sobre assuntos sérios de forma leve. Já li diversos livros da Gayle Forman e até agora todos que li eu adorei! Então vamos lá...




"Os três podem ser perfeitos desconhecidos, com vidas diferentes e problemas diferentes, mas ali, naquele consultório, estão medindo a tristeza da mesma forma. Estão medindo em perdas."



Em “Eu perdi o rumo” vamos conhecer a história de três jovens, Freya, Harun e Nathaniel e de como cada um, mesmo com histórias de vidas diferentes, acabam se identificando e se apoiando uns aos outros quando o destino os une.
O livro tem capítulos alternados e narrados por cada personagem, o que nos faz conhecer, a fundo, a história dos três personagens principais, de modo que a cada capítulo há uma descoberta nova e fica praticamente impossível você não se envolver.

Para vocês terem um gostinho de como essa história é real e complexa, vou falar sobre cada um:


Freya
“Acreditei que, enquanto cantássemos juntas, eu ficaria bem.”

Freya vive com seus pais e sua irmã mais velha, Sabrina. Sua maior paixão é cantar, algo que não esta conseguindo fazer. Ela se vê completamente sem rumo, já que tem um contrato assinado com um produtor famoso e deveria estar gravando seu novo álbum, ela já foi a inúmeras consultas médicas, passou por vários procedimentos, mas nada consegue fazê-la voltar a cantar.
 E é ao sair de mais uma consulta médica, sem sucesso, que vamos conhecer o porquê da Freya estar nessa situação e porque seu maior medo é cair no esquecimento dos meus fãs e se tornar uma pessoa invisível.


Harun
“Havia sempre a decisão de qual coração despedaçar. Era inevitável partir o próprio.
Já estava dilacerado.”

Conhecemos Harun em uma mesquita tentando rezar, isso mesmo, tentando... Porque sua cabeça está cheia de incertezas e julgamentos, muitas vezes dele mesmo. Isso porque Harun é homossexual e está apaixonado por outro menino.
Harun vem de uma família de Paquistaneses e seus pais são pessoas extremamente conservadoras e religiosas, o que faz ele não se sentir nada seguro para ser sincero sobre seus sentimentos e o fato de não querer se casar com uma mulher. E esse segredo, que está sendo oculto por anos, faz Harun se sentir um covarde a ponto de pensar até em fugir de casa.


Nathaniel
“Éramos só nós. Uma sociedade de dois.”


Esse foi o meu personagem queridinho, e o que mais me deixou intrigada, isso porque há primeira vista Nathaniel não tem nenhum trauma ou perda, a autora vai soltando os detalhes desse personagem bem discretamente e aos poucos, é por isso que não vou falar muito dele por aqui para não soltar nenhum tipo de spoiler. Vou falar apenas que Nathaniel é filho único e desde pequeno vive somente com o pai, um eterno sonhador e sua avó.




"A melhor forma de desarmar alguém é com excesso de gentileza"



Esses três jovens se cruzam de uma maneira completamente inusitada e é a partir daí que vamos conhecer a fundo cada um deles
É simplesmente incrível ver como cada um, mesmo com sua situação difícil, seus traumas e seus passados, fazem de tudo para reerguer o outro e para entendê-lo. O livro ocorre no período de um dia e no decorrer da leitura podemos perceber cada um abaixando a guarda e deixando o outro entrar um pouquinho no seu universo particular, acho que foi isso que me fez gostar tanto do livro, gostei de ver os laços entre eles sendo criados e como a cada capitulo essa amizade ficava mais forte.

Mas nem só de personagem principal vive um livro, não é mesmo? Os personagens secundários também foram muito bem escritos (principalmente a irmã da Freya e o pai de Nathaniel) e foi aí que eu tirei o chapéu para a autora, porque o livro é bem fininho e como tínhamos capítulos que narravam o presente dos três personagens e alguns capítulos que retratavam o passado deles, eu pensei “aaaah, mas a Gayle não vai conseguir se aprofundar  nessa relação aqui” e quando eu vi, ela ia lá e escrevia mais um capitulo ou cena maravilhosa que explicada tudo direitinho. 




Enfim, simplesmente amei todos os personagens e o enredo!!
A edição está, como sempre, lindíssima, só gostaria que tivesse algumas legendas no rodapé das páginas, é que por Harun ser Paquistanês, no meio do livro tinha algumas palavras em urdu que me deixaram curiosas para saber o seu significado, mas nada que atalhasse a leitura.


Recomendo bastante o livro, uma leitura leve, necessária e reflexiva!



"Portar a perda de alguém é ser o guardião de seu amor. Compartilhar a própria perda com alguém é uma forma de dar o próprio amor."

3 de abril de 2019

LANÇAMENTOS DE ABRIL : EDITORA ARQUEIRO




 Oi oi, pessoal!

É com um enorme prazer que venho contar para vocês que o Entre Livros e Amores é parceiro da Editora Arqueiro. Sempre fui apaixonada pela editora e sempre foi um sonho fazer parte do time de blogueiros deles e hoje me sinto tão feliz com  essa conquista que ela quase não cabe dentro do peito. E para estrear essa parceria maravilhosa nada melhor do que os lançamentos desse mês, né? Vamos conferir o que tem de novidade?


LIVRO DE ESTREIA DA EMILY GIFFIN NA ARQUEIRO, TUDO QUE A GENTE SEMPRE QUIS RETRATA QUESTÕES QUE ENVOLVEM BULLYING, FEMINISMO, FAMÍLIA E LEALDADE.
Emily Giffin é autora de sete romances best-sellers do The New York Times, traduzidos para 35 idiomas, com mais de 11 milhões de exemplares vendidos.
Casada com um membro da elite de Nashville, Nina Browning leva a vida com que sempre sonhou. Recentemente, o marido ganhou uma fortuna vendendo seu negócio de tecnologia e o filho adorado foi aceito em Princeton. No entanto, às vezes Nina se pergunta se ela se afastou dos valores com que foi criada em sua pequena cidade natal.
Tom Volpe é um pai separado que se divide entre vários empregos para criar a filha, Lyla. Ele finalmente começa a relaxar depois que a menina ganha uma bolsa de estudos na escola de maior prestígio de Nashville.
Filha de uma brasileira e de origem menos abastada, Lyla nem sempre se encaixa em meio a tanta riqueza e privilégios, mas, na maioria das vezes, ela é uma adolescente típica e feliz.
Então uma fotografia, tirada em um momento de embriaguez em uma festa, muda tudo. À medida que a imagem se espalha, as opiniões da comunidade se dividem.
No centro das mentiras e do escândalo, Tom, Nina e Lyla são forçados a questionar seus relacionamentos mais íntimos, percebendo que tudo que sempre quiseram talvez não fosse tão perfeito assim.


 ANDY WEIR, AUTOR DO BEST-SELLER PERDIDO EM MARTE, RETORNA COM UM THRILLER IRRESISTÍVEL - UMA HISTÓRIA DE ASSALTO NA LUA!
Artemis foi vencedor do Goodreads Choice Awards 2017 de Ficção Científica.
Jazz Bashara nunca desejou ser uma heroína. na verdade, ela é uma criminosa, uma pequena contrabandista.
A vida em Artemis, a primeira e única cidade na lua, é difícil se você não for um turista ou um empresário rico, ainda mais se está com dívidas e seu trabalho mal cobre o aluguel.
Por isso, quando surge a oportunidade de ganhar uma enorme quantia cometendo o crime perfeito, Jazz não consegue recusar. A questão é que esse delito é apenas o começo de seus problemas, pois a fará cair no meio de uma conspiração pelo controle de artemis.
Impulsionada pela narrativa sarcástica da protagonista, ambientada em uma cidade imaginária, mas extremamente familiar, Artemis é outra mistura irresistível de ciência, suspense e humor de Andy Weir, o autor de Perdido em Marte.


 QUINTO E ÚLTIMO VOLUME DA SÉRIE CONTOS DE FADAS.
Nas mãos de Eloisa James, autora de best-sellers do USA Today e The New York Times, os contos de fadas que amamos quando crianças assumem uma nova vida vibrante e sensual. 
Era uma vez, numa época não muito distante…
Para Olivia Lytton, seu noivado com o duque de Canterwick é mais uma maldição do que uma promessa de ser feliz para sempre. Pelo menos o título de nobreza dele ajudará sua irmã, Georgiana, a garantir o próprio noivado com o carrancudo – e lindo – Quin, o duque de Sconce, um par perfeito para ela em todos os sentidos.
Quer dizer, menos em um, porque Quin está apaixonado por Olivia. A curvilínea, teimosa e inconformista irmã gêmea de sua noiva desperta um desejo desconhecido nele. Mas Quin nunca coloca a paixão à frente da razão, e a razão lhe diz que Georgiana é a noiva perfeita.
Quando eles não conseguem resistir à paixão, correm o risco de colocar tudo a perder – o noivado de Olivia, a amizade dela com a irmã e o próprio amor dos dois.
Agora só há uma coisa capaz de salvá-los, e ela espera no quarto, onde um magnífico colchão guarda respostas transformadoras ao enigma mais romântico de todos.
No quinto livro da coleção Contos de Fadas, Eloisa James traz de volta à baila uma pergunta antiga: será que a perfeição tem alguma coisa a ver com o amor?



Inglaterra, 1836. O nascimento de Hope pode ser o prelúdio de um escândalo. Prova do adultério da aristocrata lady Harvey, a menina é entregue a uma das empregadas e cresce sem saber de sua verdadeira origem.
Porém, quando completa 14 anos e vai trabalhar na mansão dos Harveys, ela vê algo que não deveria e é forçada a fugir para os cortiços de Bristol, em meio à miséria e à doença.
Durante uma epidemia de cólera, a coragem e a gentileza de Hope provocam uma reviravolta em sua vida e ela se vê envolvida em uma guerra, cuidando dos doentes. Mas o destino parece ter outros planos para Hope, e logo a jovem precisará enfrentar os segredos por trás de seu nascimento.
Esperança é um romance impactante sobre uma mulher que, apesar de todos os empecilhos, mantém em seu coração o desejo de um dia encontrar a felicidade que tanto merece.
"Um épico emocionante que você não vai esquecer tão cedo."– Woman's Weekly
"Lesley Pearse é uma das autoras mais amadas em todo o mundo." – My Weekly
"Uma saga apaixonante." – Bella
"Lesley cria personagens cativantes e se destaca como uma verdadeira contadora de histórias." – Daily Ma

 Os recém-casados Celestial e Roy são a personificação do sonho americano e do empoderamento negro. Mas um dia os dois são separados por circunstâncias imprevisíveis: Roy é condenado a doze anos de prisão por um crime que Celestial sabe que ele não cometeu.
Mesmo impetuosa e independente, Celestial é dominada pelo desamparo e busca conforto nos braços de um amigo de infância.
Quando a condenação de Roy é anulada repentinamente depois de cinco anos, ele sai da prisão pronto para retomar a vida com a esposa.
Um casamento americano lança um olhar perspicaz ao coração e à mente de três pessoas unidas e separadas por forças além do seu controle, e que precisam lidar com o passado enquanto seguem – com esperança e dor – em direção ao futuro.




Baseado numa história real, Tripla espionagem é um suspense sobre um dos acontecimentos mais eletrizantes do século XX
No auge da Guerra Fria, um delicado equilíbrio de forças mantém a paz, mas o mundo está a um passo do holocausto nuclear.
As tensões crescem no Oriente Médio quando o Mossad, o serviço secreto de Israel, descobre que o Egito está prestes a fabricar a própria bomba atômica com a ajuda dos soviéticos.
Essa notícia acirra os ânimos dos israelenses, que passam a considerar questão de vida ou morte construir um arsenal nuclear antes dos árabes. E o agente veterano Nat Dickstein é recrutado para roubar secretamente as toneladas de urânio necessárias para isso.
Ele acaba entrando na mira de dois homens do seu passado: um coronel da KGB e um agente da inteligência egípcia, que farão de tudo para impedi-lo, numa corrida contra o tempo que pode mudar para sempre os rumos do cenário político mundial.
"Follett é um mestre das reviravoltas habilidosas e dos detalhes impressionantes." — Time Magazine
"Um confronto de fazer a terra tremer." – The New York Times
"Magistral. Um gol de placa."– The Philadelphia Inquirer
"Altamente engenhoso. Fascinante." – The Washington Post
PUBLICADO ANTERIORMENTE NO BRASIL COMO TRIÂNGULO


 Gostaram dos lançamentos? Tem algum que você tem interesse ou estava aguardando ?

1 de abril de 2019

Resenha: Bem-Vindos ao Paraíso

  

 Titulo: Bem-Vindos ao paraíso
Autora: Nicole Dennis-Benn
 Editora: Morro Branco
Páginas: 416
Sinopse:Em um resort luxuoso nas belas praias de areia branca da Jamaica, Margot luta para manter Thandi, sua irmã mais nova, na escola. Ensinada desde pequena a usar o corpo para sobreviver, ela está determinada a proteger Thandi do mesmo destino. Mas quando a construção de um novo hotel ameaça sua vila, Margot enxerga uma oportunidade de independência financeira e a chance de admitir um segredo chocante: seu amor proibido por outra mulher. 
Bem-vindos ao paraíso é um romance de estreia poderoso e um hino sensível aos dramas de um mundo escondido na vasta extensão de mar turquesa, um lugar que muitos turistas veem apenas como um paraíso.



Oioi meus queridos, hoje estou por aqui para falar um pouco desse livro que li esse ano mas que já ganhou por completo o meu coração e se tornou um dos meus favoritos!!
Ficou curioso? Então vem conferir!



  Bem-Vindos ao Paraíso vai retratar uma realidade obscura da Jamaica. 
Vamos conhecer a Margot, uma mulher educada desde cedo pela própria mãe o quanto seu corpo era valioso. Depois de crescida, Margot passa a trabalhar em um hotel de luxo, e para poder ter uma renda a mais e dar uma educação de qualidade à sua irmã mais nova, Thandi, ela faz aquilo que mais abomina... vende seu corpo a alguns hóspedes do hotel em que trabalha.

  Mas além de batalhar para que a jovem Thandi nunca tenha que fazer o mesmo que ela, Margot luta também para poder viver o seu verdadeiro e único amor, mas ela sabe que um romance entre duas mulheres nunca será bem visto e aceito na vila em que vive. 
É então que quando surge a construção de um novo hotel na vila, Margot vislumbra a oportunidade mais do que perfeita para conseguir a sua promoção profissional e poder finalmente sair daquele lugar e viver o seu sonho de viver ao lado da sua mulher amada e com a irmã livre da pobreza e das crueldades de sua mãe.

"No inicio, ela desprezava a si mesma por permitir que ele a tocasse. Mas depois passou a se desprezar por ser orgulhosa a ponto de acreditar que tinha escolha"


   Margot faz de tudo para que sua irmã mais nova tenha um futuro promissor e longe desse mundo em que ela mesma vive, vendendo seu corpo por dinheiro. Podemos ver todos os conflitos internos que essa mulher passa, além de ter uma vida secreta aonde consegue dinheiro “sujo” para o futuro de sua irmã, Margot tem um relacionamento nada saudável com a sua mãe (vamos descobrir o porquê ao decorrer da leitura) e como se não bastasse vive um amor proibido com uma mulher.
    Sua mãe, e todo o resto da vila, não podem nem sonhar que ela vive essa paixão secreta por essa mulher que todos odeiam, xigam e menosprezam. Seu maior sonho é finalmente conseguir sua promoção no hotel em que trabalha para poder sair da vila, sair da vida de miséria que leva junto a sua mãe e Irma e poder morar com seu verdadeiro amor, livre de qualquer julgamento.


   Thandi é a filha mais nova de Delores e sempre fez de tudo para suprir todas as expectativas que sua mãe e irmã colocam em cima dela. Estudando em um colégio caro, onde a maioria dos alunos é branco, Thandi quer clarear sua pele para poder se enturmar e parar de se achar feia por causa da sua cor, mas ao mesmo tempo ela sofre de julgamentos da própria vila em que vive por frequentar um colégio requintado.
   Apesar de sempre ter sido uma aluna e filha exemplar, Thandi se sente presa aos sonhos dos outros já que ela não almeja uma carreia de sucesso e recheada de dinheiro, tudo o que ela mais quer é viver da sua arte ao lado do seu amor.


"Pobres almas que pensam que um pouco de clareador de pele fará com que os poderosos as enxerguem como mais do que apenas sombras que passam despercebidas sob os sapatos de couro que usam."



   O livro me ganhou de cara com essa capa, e assim que o abrimos há uma lista que nos mostra quais prêmios de literatura essa obra ganhou/ concorreu. Coloquei as expectativas lá em cima e adivinha só? O livro conseguiu superá-las.

   A autora, Nicole, detalhou tão bem a ambientação e os personagens que me senti como uma moradora daquela pequena vila jamaicana, algo bem interessante que ela fez para deixar o leitor imerso nesse local foi usar o patuá jamaicano no dialeto dos personagens da vila. Confesso que estranhei no começo, mas pude ver qual foi a intenção da autora nesse sentido e depois fiquei mais do que acostumada com isso.
 
   O enredo é completamente original, pelo menos foi algo novo para mim, apesar de retratar uma verdade muito comum em países não desenvolvidos (infelizmente). E apesar do tema pesado, a escrita é bem leve e fluida. TODOS os personagens (primários e secundários) são extremamente bem construídos. Fiquei abismada em a página que ia lendo, a cada descoberta que lia sobre o passado de alguns personagens e como tudo aquilo que cada um viveu os influenciou para as suas atitudes e escolhas atuais.

Um livro bastante reflexivo, e que vai mexer com você. Apenas leiam.





12 de março de 2019

Resenha: Desejo Concedido

 Titulo: Desejo Concedido
Autora:  Megan Maxwell
 Editora:  Essência
 Páginas: 464
Sinopse:Na Inglaterra do século XIV, após a morte dos pais, a jovem lady Megan Phillips, de vinte anos, segue uma vida tranquila, focada na educação e na criação de seus dois irmãos mais novos. Para fugir de um casamento arranjado por sua tia, Megan e a irmã, Shelma, vão para o castelo de Dunstaffnage, na Escócia, onde vive seu avô Angus de Atholl, do clã McDougall. Anos depois, durante o casamento de um de seus primos, Megan – uma mulher aguerrida, pronta a empunhar uma espada pra defender sua família e que não se dobra por nada e nem por ninguém –, conhece o temido guerreiro de olhos verdes Duncan McRae – um homem acostumado a liderar exércitos, mas que nunca esteve preparado para enfrentar o gênio forte de uma mulher. O destino trama contra (ou a favor de) Megan, que, contra a sua vontade, acaba se casando com Duncan. Conseguirão os dois se entender e seguir a vida como um casal feliz? Ou viverão às turras, como se estivessem num campo de batalha?


Oi oi, meus queridos Leitores!
Hoje vim trazer resenha de um livro de uma das minhas autoras favoritas da vida a Megan Maxwell,  tenho um carinho enorme por sua trajetória como escritora e como pessoa. Me apaixonei por sua escrita através da série Peça-me o que quiser e sou fascinada até hoje. Agora sem mais delongas vamos saber o que achei de  Desejo Concedido?



Megan  e seus dois irmão moram com os seus tios desde o falecimento dos pais. Só que nada é um mar de rosas como ela é filha de uma escocesa com um inglês sofre preconceito de sua família e de todos ao seu redor. Megan tem como melhor amiga sua irmã Shelma no qual a diferença de idade não é tanta. A sua tia está planejando um casamento arranjado para as duas, mas não é isso que elas querem então com a ajuda de um dos empregados da casa ela vai para escócia atras do seu avó. Pois o que sua tia queria era nada mais e nada menos do que se livrar das meninas e ficar com Zac o irmão mais novo juntamente com a herança delas.


Chegando na Escócia foram muito bem recebidas pelo seu avó que estava disposto a cria-las com todo amor e carinho do mundo.Só que seu avó as criaram como guerreiras, ensinaram como manusear uma espada, montar em um cavalo dentre outras coisas que não eram bem vistas para as damas, porém também as ensinou coisas que levariam pelo resto da vida. Quando elas acham que já estão a salvo, pois já passou um bom tempo que sairão da Inglaterra, assassinos contratos por seus tios voltam a assombrar as meninas.


Duncan é o líder de seu clã, um homem bonito, rude, intrigante e que por trás de toda essa postura firme e autoritária esconde um coração maravilhoso. Ele está indo até o clã do seu amigo para o casamento dele. O que ele não espera era encontrar uma mulher totalmente obstinada com os cabelos mais negros e lindos que ele já viu na vida. Megan chamou sua atenção de longe, assim como Shelma chamou atenção do melhor amigo de Duncan, Lolach. A atração entre Shelma e Lolach é reciproca, já Megan acha Duncan atraente, mas faz questão de ignora-lo e isso o intriga mais ainda.

Um dia os guerreiros foram até a casa das meninas, porém chegando lá encontrou o avó delas e em uma conversa sábia o velho fez os guerreiros prometerem que se acontecesse alum coisa com ele para eles cuidarem das meninas e se casarem com elas, pois só assim ele terá a certeza de que elas ficarão bem. Mesmo diante da resistência de ambos eles aceitaram, pois sentiam que era necessário e que as duas realmente precisavam de proteção.


Em uma noite os assassinos contratado pelos tios de Megan voltam e pegam os de surpresa e acabam matando seu avó e o melhor amigo dele que só queriam protege-las. As meninas ficam sem saída, pois além de mata-los eles destruíram tudo que viram pela frente inclusive a casa em que moravam. Diante disso tudo os guerreiros são obrigados a cumprir a palavra que deu ao avó delas. Shelma fica maravilhada, pois desde que viu Lolach pela primeira vez ela já sabia que o queria para o todo sempre. Já Megan não gostou nada dessa história, pois ela não nasceu ara ser submissa a homem nenhum. Mesmo contra sua vontade ela acaba casando. Será que isso vai da certo ? Um homem totalmente autoritário e uma mulher totalmente obstinada?

AMEI!


Eu amei esse livro, estava lendo bem devagar por que eu não queria acabar. A escrita da Megan é totalmente viciante, você não quer parar, mas ao mesmo tempo precisa de mais e mais. Esse casal me lembrou bem o temperamento do Eric e da Jud de Peça-me o que quiser temos um homem que por vezes e frio e uma mulher que o temperamento é mais quente que fogo. Isso para mim deixou a história maravilhosa, pois amo casal cão e gato.

Megan  é uma personagem maravilhosa. Minha única ressalva sobre esse livro tem haver com ela, mas que mesmo diante do que eu vou falar eu compreendo o por que. Ela acha que tem que ser heroína o tempo todo, mas como eu disse é compreensível, pois a vida toda ela sempre teve que dá a cara a tapa para salvar seus irmão, foi obrigada a amadurecer mais cedo e desde de nova se via na obrigação de dar a sua vida por todos aqueles que amam. Ela é uma mulher obstinada e totalmente sem papas na língua e eu amo essa originalidade dela. Ela não ta nem ai para os padrões impostos pela sociedade, pois ela sabe muito bem o que quer para sí e isso a faz uma personagem forte e marcante

Duncan é o tipico higlander durão, lindo, maravilhoso, ao olhos de muitos um pegador e com os olhos que dominam qualquer um, não é atoa que seu apelido é Falcão. Eu conseguia enxergar a essência que a Megan colocou nesse personagem. Algumas pessoas o tachou de abusivo e machista, porém vale a pena ressaltar que esse livro se passa por volta de 1800 onde os homens tinha total autoridade sobre suas mulheres em todos  sentidos da vida delas. Ele foi me conquistando aos poucos até transbordar meu coração.

Shelma e Lolach são uns amores, sério. Quando comecei o livro pensei que seria um livro contando a história da Megan e outro contando a da Shelma, mas a Megan colocou uma narrativa bem explanada que abrange também o casamento dos dois e eu achei isso muito legal, pois podemos conhecer um pouco mais sobre eles e como vai a vida


Temos personagens secundários  que trás um brilho para história e que inclusive são personagens principais dos próximos livros da série. E sabe quando já bate aquele friozinho na barriga ? Pois o começo da história desses personagens se dá nesses livros e eu já estou louca para saber e conhecer a fundo a personalidade de cada um deles. O livro é ambientando na Escócia  e eu achei maravilhoso. Aqui aprendemos um pouco sobre a  cultura deles e sobre a rivalidade com os ingleses.



Sabe uma coisa que me chamou atenção nesse livro?  A Megan não focou muito mais na trajetória de vida e do casal do que nas próprias cenas quentes, sério eu achei que seria um livro mais quente, porém fui surpreendida positivamente com um enredo onde as cenas hots são apenas complemento para trama.

A narração d livro é toda feita em terceira pessoa para da amplitude ao enredo. a capa desse livro é maravilhosa. A diagramação é simples e muito confortável para a leitura.  Megan sempre vem me surpreendendo a cada livro que ela escreve. 

Em suma é um livro maravilhoso para todos os amantes de romance.