14 de outubro de 2016

[Resenha #42] A Garota do Calendário [ Janeiro ]

Titulo: A Garota do Calendário [Janeiro]
Autora: Audrey Carlan 
Editora: Verus
Páginas:144


Sinopse:Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.



Olá meus queridos leitores, tudo bem com vocês? Espero que sim!
Hoje vim falar do primeiro livro da série A Garota do Calendário, vamos conferir tudo que eu achei? 
Em breve resenha de Fevereiro!

 Mia é uma jovem que se vê sem saída quando seu pai está em coma devido a uma grande divida com um agiota. Essa divida é no valor de um milhão de dólares. Sem muitas opções ela decide aceitar a proposta da sua tia para ser acompanhante de luxo. No seu primeiro mês ela conhece Wes, um roteirista de Malibu, um homem lindo simpático e que gosta de surfar. A relação dos dois era apenas de negocio digamos assim ela o acompanha em seus eventos e no fim do mês era recompensada por isso. Mia não era obrigada a ir para cama com Wes só iria se ela tivesse vontade, mas a cada página a atração dos dois começa a se intensificar. Um mês foi pouco para tantos sentimentos novos

“Você vai ser enviada para onde o homem estiver e ser tudo que ele precisa durante um mês”
Tenho que confessar que estava cheia de expectativas com essa série e graças a Deus a autora supriu todas. Mia é uma personagem que me cativou, não sei por que, mas me identificava com tudo que ela fazia e com todos os seus pensamentos. Ela é jovial é bem madura para entender que mesmo não querendo ela precisa fazer esse serviço para tentar salvar a vida do pai.

 “Contos de fadas não existem, especialmente para garotas de Las Vegas com um caminhão na bagagem”

Wes, é maravilhoso já me encantou de cara, por mais que ele tenha dinheiro em momento nenhum se gaba por isso, o achei tão humano quanto nós, fora que é um gato. Senti-me envolvida por ele pelo jeito carinhoso que ele tratava a Mia, não a tratava como uma qualquer que estava ali apenas para o acompanhar ele a tratava de igual para igual com muito afeto é carinho.

“Mesmo vestida como uma Barbie, interpretando papel de uma acompanhante-troféu, eu ainda sou Mia Saunders.” 

 A escrita da autora me cativou muito. A leitura é fluida e o que me chamou atenção e me agradou muito é que a Audrey não faz rodeios ao longo de sua narrativa ela já vai direto ao ponto. A escrita é um tanto jovial me senti atraída pela narrativa. O livro é todo narrado pelo ponto de vista da Mia.Um livro que você pode ler um dia, pois tem menos de 150 paginas. O final me fez chorar, pois sou uma pessoa muito emotiva. Ao contrario de outros hots, esse é leve e tem toda uma trama por trás. Uma escrita um tanto sensual que vai fazer você arrancar suspiros e querer saber logo como vai ser a aventura da Mia com o novo cliente.

11 de outubro de 2016

[Resenha #41] A Era de Ouro do Pornô

 Titulo: A Era de Ouro do Pornô
 Autor:Zeka Sixx
Editora: Multifoco
Pagínas: 160
 Sinopse:Max tem vinte e nove anos e mora sozinho em um apartamento em Porto Alegre. Faz bicos como tradutor e sonha em ser escritor, enquanto passa os dias bebendo, esperando o fim de um bloqueio criativo que o aflige há três anos. Você já leu essa história milhares de vezes, certo? Não exatamente. "A Era de Ouro do Pornô", primeiro romance de Zeka Sixx, autor do livro de contos "O Caminho dos Excessos" (Edição do Autor, 2015), parte de uma premissa aparentemente batida para se revelar uma fábula maldita, encharcada em álcool, sexo, cultura pop e niilismo. Mais do que Max, o anti-herói central, é a cidade de Porto Alegre, com seus habitantes - do sexo feminino, em especial -, o verdadeiro personagem do romance. O enredo se desdobra como uma montanha-russa, indo do sonho ao pesadelo num virar de página. "A Era de Ouro do Pornô" é uma sátira a uma geração que colocou sobre seus próprios ombros a necessidade de ser criativamente relevante.
Olá meus queridos leitores, hoje vim falar de um livro que a muito tempo queria  ler. Vamos conferir o que eu achei?

No livro somos apresentados ao Max, um tradutor de 29 anos, mas na verdade o sonho dele mesmo era ser um escritor de certo modo Max leva jeito para coisa. Max mora em Porto Alegre e adora sair pelas noites atrás de comida de graça e mulheres aptas a fazer sexo sem nenhum envolvimento além disso. A rotina do Max é sempre a mesma dorme durante o dia e sai à caça durante a noite. Mas a cada nova aventura do personagem vamos descobrindo coisas noivas e mergulhando  na história.


Bom, não tenho muito ao que revelar dessa história até por que o livro é curto e não quero estragar a leitura de ninguém. Confesso que na primeira frase do livro fiquei meio chocada e pensei Meu Deus, mas aos poucos fui me identificando com a escrita do autor e comecei a enxergar a essência que o livro trás.

Max é um personagem diferente do que estamos acostumados a ver, os pensamentos dele em relação a tudo em sua volta são um tanto engraçado e faz você parar e pensar esse personagem é foda ! Sabe por que eu achei o Max um personagem diferente e cativante? Pois, ele fala e pensa tudo que às vezes a sociedade vê como Tabu.

Há muito tempo Max deixou de ser um cara seletivo, se a mulher chegar e ceder aos seus encantos ele pega mesmo, pode ser a pior mulher do mundo, mas ele prefere pegar a ir embora sem nada. No meu ponto de vista ele usa o sexo e a bebida como válvula de escape, isso não é o certo a fazer, mas na medida em que o livro vai passando eu tinha quase certeza que o que o Max precisava era de uns conselhos. No meu ponto de vista ele já não acredita mais no amor, ele gosta e de curtir mesmo!



A escrita do Zeka é bem despojada ele usa dialetos e escreve de uma forma que você consegue imaginar direitinho o Max falando cada letra. Essa leitura foi um tanto inovadora para mim, muitas pessoas podem ter receio de ler o livro pela temática, mas é ai a questão o Max ele fala da realidade dele, é como se fosse uma espécie de diário aonde vamos junto com ele a cada aventura e são muitas.  Eu gostei de varias coisas que vão acontecendo ao longo da narrativa de certa forma Max vai colocar vocês para pensar sobre determinado assunto, pelo menos comigo foi assim.

 A única coisa que não me agradou é que as paginas são brancas, mas no quesito enredo tá nota mil. O livro tem uma playlist incrível na qual eu gostei muito, muitas músicas eu não conhecia. Para as pessoas que querem ler esse livro “leia com a mente aberta, sem tabus” que eu te garanto que vai ser uma leitura agradável e divertida. Já estou com saudade das aventuras do Max Califórnia!

Espero que vocês tenham gostado e leiam e quem ler me fala o que achou! Beijos !

·       Playlist:

 IObs: Peguei a Playlist no Blog Fundo Falso ♥