25 de novembro de 2016

[Resenha #48] A Garota do Calendário [Fevereiro]

Titulo: A Garota do Calendário [ Fevereiro]
Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas:135
Sinopse:Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre. 



 Olá meus queridos leitores, tudo bem com vocês? Espero que sim, bom estou louca para finalizar essa série em vista de muitos blogueiros já estou é atrasada, mas como tenho uma lista de leituras tenho que seguir.



Em Fevereiro Mia embarca para Seattle. O Cliente deste mês é Alec um pintor Frances muito renomado. Ele contratou Mia para que ela pudesse ser sua musa durante um mês, já que via nela uma beleza que precisava ser exposta em suas telas. Mia se vê um pouco confusa quando chega, pois tem uma cláusula no contrato que obriga o cliente a fornecer um guarda roupas para a garota na qual ele contratou, mas Alec não faz isso,  ele gosta de vê Mia nua. Alec é um cara muito focado em seu trabalho, ele coloca suas telas na frente de tudo e por alguns momentos isso deixava Mia deslocada. Ao longo dos dias Mia e Alec foram uma amizade bonita na qual fará Mia refletir sobre algumas coisas e até conhecer um pouco mais sobre si mesma. Alec é um tanto compreensivo quando o assunto é a Mia, ele faz o possível para deixa-la bem, eles sempre conversam e falam de tudo um pouco, mas chega uma hora que a tensão sexual fala mais alta.

“Naquele momento, jurei a mim mesma que não tentaria me impedir de me importar com cada cliente. Eu me permitiria gostar de cada um do meu jeito”.

Amo a escrita da autora e fiquei muito feliz dela manter o mesmo ritmo no segundo livro. Confesso que de imediato fiquei meio receosa com a Mia, pois não tinha muito tempo que ela se sentia completamente apaixonada pelo Wes e logo que chega a Seattle já está desejando outro cara. A narrativa continua maravilhosa, sendo narrado em primeira pessoa e com os detalhes necessários.

“Os franceses fazem amor. Eu faço amor. Tenho que ter um sentimento para realmente fazer amor com você, oui?”


 Fiquei encantada com o Alec, não  só com a aparência física que é apresentada no livro, mas pelas atitudes dele. Sinceramente, eu queria um amigo como Alec ele sabe o que falar e quando falar, ele sabe respeitar o seu momento. A única coisa que me incomodou nele e creio que foi a mesma coisa  que  incomodou a Mia, foi o excesso de trabalho, pois ele coloca isso na frente de muitas coisas tanto que ele e a Mia foram sair do apartamento onde ele morava faltava poucos dias para Mia ir embora.

“O Meu tempo com Alec foi especial, e eu previa que, enquanto continuasse essa jornada, cada cliente acrescentaria algo em minha vida”

Nesse livro, pude conhecer um pouco mais a Mia, pois nos ficamos bem mais próximos dela nesse volume da série, tem algumas coisas nela que ainda me irritam como, por exemplo, achar ruim com algumas coisas que são obvias de mais. O que eu gosto desses livros é que a autora não faz rodeios, ela nos leva direto aos fatos que tem que acontecer. São livros curtos que você consegue ler de uma vez só. A cada livro vamos conhecendo um pouco mais sobre a personagem. Há não poderia deixar de falar que o Wes deu sua passadinha nesse livro, foi rápido, mas deu o ar de sua graça. Creio que a cada livro a autora queira nos trazer uma lição ou algo para guardarmos. Espero em breve poder fazer a leitura dos outros livros .