13 de junho de 2017

[Resenha #75] Obstinada

 Titulo: Obstinada
Autora: Sylvia Day
Editora: Universo dos Livros
Página:296

Sinopse:Londres, 1770. Debaixo de toda a seda e renda da sociedade londrina se encontra uma organização secreta de espiões de elite. Proteger a Coroa de seus inimigos é uma tarefa árdua, mas, para Marcus Ashford, proteger seu coração de uma obstinada paixão é um perigo ainda maior.
Como agente da Coroa, Marcus Ashford, o Conde de Westfield, já enfrentou inúmeros duelos de espada, foi atingido por dois tiros e se esquivou de mais disparos de canhão do que poderia contar. Porém, nada o excita mais do que o primitivo apetite sexual de sua ex-noiva, Elizabeth. Anos atrás, ela o preteriu pelo charmoso Lorde Hawthorne. Mas agora, Marcus deve defender a elegante viúva, e o fará ao mesmo tempo em que cuida de suas outras, mais carnais, necessidades, mostrando a ela até onde vai o real desejo de um homem.


Olá, meus queridos leitores. Ainda estou babando no layout novo do blog que deu muito trabalho, mas fiz com todo carinho para deixar o blog à coisa mais fofa do mundo. Hoje trouxe um livro que já estava há um tempo na minha estante e eu sempre namorava muito a capa, e para os amantes de romance de época senta que lá vem resenha de Obstinada da lacradora Sylvia Day.


O livro se passa em 1770 onde toda sociedade de Londres vivia completamente a base de títulos de nobreza. Marcus Asford, um homem bem sucedido da época um  mulherengo de mão cheia, e sabe muito bem os galanteios que tem. Do outro lado temos Elizabeth Hawthorne, uma linda mulher que tem um passado com Marcus, um passado que a seu ver não terminou nada bem, o quanto ela puder manter distancia de seus charmes ela manterá.


Depois de quatro longos anos eles estão frente a frente de novo. O tempo todo trocam farpas e ao mesmo tempo elogios, mas Marcus tem um serviço no qual Elizabeth não gosta. O Marido de Elizabeth havia falecido então ela esperou passar seu período de luto para voltar normalmente a sociedade. Marcus vendo ali então uma bela oportunidade de reconquistar sua amada, sim ele era um mulherengo, mas quando se tratava de Elizabeth suas defesas se abaixavam.



Eis então que Marcus que vai protegê-la, pois ela tem algo que algumas pessoas desejam muito, o diário onde seu falecido marido deixou vários códigos. Com isso ela tem que conviver com Marcus. Com o tempo ele vai ganhando a confiança dela, mas nem por isso ele deixa de fazer piadinhas e de seduzi-la. Ao mesmo tempo são teimosos e receosos. Um dia em um passeio eles foram atacados por alguns homens que tinha o objetivo de levar o diário embora a todo custo, porém nossa linda protagonista é dona de uma pontaria certeira deu um belo tiro que os afastaram deles, depois disso Marcus ficou com sangue no olho querendo encontrar quem havia os enviado para pegar o diário.

Marcus, assim como o irmão e o falecido marido de Elizabeth trabalham para uma agencia, eles fazem vários tipos de missões e sempre colocando a vida em risco, esse era o medo de Elizabeth ao se entregar novamente ao seu amado. Mesmo com esses quatro anos longe eles ainda sentem algo grandioso um pelo outro, e estão cada vez mais próximo de reatarem, mas nem tudo é tão fácil quanto parece quando a vida de alguém está em jogo. Um livro sedutor com uma pitada de aventura e recheado de surpresas.



Que livro é esse senhor? Como que eu não li esse livro antes? Esse livro estava na minha estante há mais ou menos um ano, em uma promoção ele saiu a 12,00 ele e mais quatro livros da série. Já sou fã da Sylvia Day e para quem acompanha o blog isso não é novidade, fico boba com a imaginação dessa mulher sério mesmo.  A marca registrada dessa autora é um bom hot, mas por incrível que pareça nesse livro o foco central é nos mistérios que giram em torno do diário e quem está atrás dele.

 A trama foi muito bem elaborada, o linguajar de época está maravilho nada muito complexo, e sim de uma maneira fluida, pois tem romances de época que você se vê perdido em meio da narrativa. A ambientação está maravilhosa, o livro se passa em Londres um lugar que sou louca para conhecer. A Sylvia mexe com a cabeça do leitor na riqueza nos detalhes, ela não é exagerada, mas ela gosta de deixar livre a imaginação do leitor para pensar da forma que ela   imaginou quando escreveu.

Marcus, que homão viu ele é o Gideon Cross da época, vi muitas pessoas também fazendo essa comparação, mas ele não tem trauma  nem nada, apenas um mal entendido com sua amada que ele não vê a hora de se resolver. Um homem que não mede esforços quando o assunto é a mulher que ele ama. Um cara bem resolvido, com um charme que vou te falar viu  ô lá em casa.. rsr   cativante e engraçado foi por isso que me dei tão bem com ele. Elizabeth, nossa moçinha que de moçinha não tem nada uma mulher porreta viu? Que mulher forte meu deus, coisa que não é tão comum em um romance de época, me identifiquei demais com ela.


Os personagens secundários aqui são de grande importância, pois eles que soltam algumas pistas para você ter uma noção de quem está atrás do diário, nesse livro temos muito daquele ditado “as aparências enganam”  não é Spoiler e nem estou falando de um personagem especifico por que esse livro é carregado de surpresas.



A diagramação do livro está maravilhosa, não tenho nada a reclamar a textura da capa lembra muito a da capa do 50 tons. A narrativa é feita em terceira pessoa, antes não curtia muito essa narrativa, mas estou aprendendo a aprecia-la, pois nesse livro deu total impacto com as cenas. As cenas quentes  estão no ponto certo para aqueles que gostam , mas é um livro que você pode muito bem ler pulando as cenas quentes que você irá entender muito bem. A cada gênero que a Sylvia escreve ela me surpreende mais, ela conseguiu fazer um enredo bem intrigante que te deixa curiosa a todo custo com o final. Já estou lendo o próximo livro que é de um dos persoganes citados nesse livro, e só tenho uma coisa a dizer, a Sylvia lacra muito.

11 de junho de 2017

[Resenha #74] O Acordo

Titulo: O Acordo
Autora: Elle Kennedy
Editora:Paralela
Páginas:360


Sinopse:Tocante, profundo, engraçado, sexy... ''O Acordo" é um romance que vai te encantar e surpreender a cada página.Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Mas, embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo
 Olá, meus leitores!
O blogs está de cara nova, e com muitas novidades !
Hoje vim trazer a resenha de um livro que já faz muito tempo que eu queria ler. A cada resenha desse livro que eu lia minha vontade só aumentava, então vamos saber o que eu achei do livro  O Acordo?

Hannah é uma menina muito focada em seus estudos, com um passado um pouco traumático ela não se faz de vitima por isso, muito pelo contrario tenta seguir a vida da maneira que da. Estudante de música, e muito talentosa por sinal  está mais do que dedicada há um musical que ocorrerá na faculdade e que quem for o vencedor ganhará uma bolsa de estudos.Ela precisa muito dessa bolsa, pois  ela precisa muito do dinheiro oferecido.Tudo seria mais fácil para Hannah se ela não tivesse optado por Cass para ser sua dupla. Cass se acha o rei da cocada, acha que manda e desmanda só por que canta muito bem. Em meio tantos acontecimentos estressantes Hannah se vê interessada pelo novo  garoto que entrou na escola e isso a deixa meio desfocada.

Garret é o famoso “Popular” da escola capitão do time de Hockey  e sendo filho da lenda dos gelos ele é um garoto muito requisitado na faculdade. Vive em festas, baladas e pega a mulher que ele quiser na hora que ele quiser, afinal ele é o Garret né? Só que uma coisa o deixa preocupado ele precisa de média em uma matéria se não poderá sair do time. Ele já não sabe a quem recorrer mais, até que esbarrou com uma menina e percebeu que ela tinha tirado total na matéria que ele precisava de nota, foi então que ele a tentou convencer a ajuda-la. No começo Hannah tentou  relutar e ele ficou até meio sem graça por perceber que seus encantos eram pareôs para ela, mas ele percebeu uma coisa e foi com isso que ele resolveu jogar.

“Acho que você não entendeu, Wellsy. Não quero uma ligação amorosa com você, Sei que você também não está afim. Se isso te deixa feliz, eu também não estou.”

Garret percebeu que Hannah estava interessada no novo garoto da faculdade, então propôs a ela que se ele fingisse está saindo com ela e logo o garoto repararia nela e seria bom para os dois. Hannah ficou pensativa, mas acabou deixando seu lado irracional falar mais alto, eis então que eles fecham O Acordo. Só que se eles pensaram que o acordo seria tão simples assim, eles estavam muito enganados.  Sem perceber eles vão perdendo a cabeça e se enfiando em um romance que eles sabem que nem deveria existir, mas será que eles vão seguir frente com o acordo? Será que Garret vai conseguir sua média? Será que Hannah vai conseguir então fisgar o novo garoto? Ou será que esse acordo renderá uma reviravolta nos conceitos de cada um?


Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e tenho que confessar que gostei bastante. É um livro com um fim previsível, mas é aquele ditado  os meios justificam o fim, e é bem isso nesse livro por mais que temos um clichê a autora soube dosar o enredo para não ficar algo repetitivo e cansativo.

“As vezes as pessoas entram na sua vida e, de repente, você não sabe como foi capaz de viver sem elas antes.”

Hannah é uma menina encantadora, muitas vezes cabeça dura demais. O seu trauma foi muito bem elaborado pela autora confesso que não esperava por algo tão elaborado. Hannah não é aquele tipo de personagem que estamos acostumadas a vê que fica se remoendo pelo que já aconteceu ao contrario disso ela levantou a cabeça  e resolveu seguir em frente. Garret é um personagem que tem hora que não dá para compreender muito, mas ele sempre faz tudo pensando no bem de muitas pessoas. A relação do Garret com o pai foi algo que me surpreendeu você imagina uma coisa mais  é outra totalmente diferente. Ele é um personagem que quando você percebe já está apaixonada.

Os personagens secundários são de grande importância como, por exemplo, os meninos que moram com o Garret ( O próximo livro é do amigo do Garret) eles são tão bobos que nos fazem rir, e gostei muito da forma que a autora  colou o dialogo deles foi bem jovial e bem papo de homem. Temos também a amiga da Hannah dentre outros personagens que eu amei e outros que eu detestei.

 “-Como pude passar tanto tempo sem perceber você, caramba? Porque precisei vê uma porcaria de dez na sua prova para prestar atenção?”

A estória dos dois não é aquela coisa, bateu o olho apaixonou nada disso você consegue vê a construção do sentimento deles, e isso para mim foi mágico a autora conseguiu colocar em palavras o nascimento daquele sentimento e foi maravilhoso poder conferir isso. Para mim isso foi um ponto alto no enredo e um diferencial também.

A narração é feita entre os pontos de vista do Garret e da Hannah. Essa narração para mim é maravilhosa amo poder saber o que se passa na cabeça dos personagens. Sobre o enredo só tenho que parabenizar a autora mesmo com clichês ela soube me fazer suspirar e querer mais desse casal. m Não tenho muito o que opinar da diagramação, pois li em e-book. Para quem quer um New Adult, gostoso de ler para dar umas risadas e morrer de amores eu super indico esse.