7 de novembro de 2018

( Resenha #117) TREZE

 Titulo:Treze
Autora: FML PEPPER
Editora: Galera Record
Páginas: 406
Sinopse:“TREZE, o romance repleto de ação e de reviravoltas onde por detrás dos mistérios de um número encontra-se o verdadeiro amor”.Às vésperas de cometer o maior golpe de sua vida, a céticaRebeca vai a um parque de diversões decadente e se depara com uma enigmática cartomante que, contra a sua vontade, faz uma série de previsões bizarras sobre seu futuro. Para seu desespero, todas as nefastas previsões viriam a se concretizar e a arremessariam em um furacão de perdas e de derrotas. Quando sua vida chega ao fundo do poço, circunstâncias inesperadas lhe dão a chance de um recomeço e, querendo ou não, agora Rebeca não pode desprezar a última e mais perturbadora previsão da vidente: o número TREZE, ou melhor, o décimo terceiro namorado seria o homem que traria sua salvação. Longe dele, sua existência seria apenas caos e ruína. O que Rebeca jamais poderia imaginar, no entanto, é a que a cartomante camuflaria o predestinado atrás de charadas. Dois rapazes surgem em seu caminho e se encaixam perfeitamente nas pistas, mas apenas um deles será o grande amor da sua vida. É chegada a hora de decifrar o enigma do coração ou arriscar perder tudo para sempre.


Oi, oi meus queridos Leitores, tudo bem com vocês ?
Hoje vim trazer uma resenha  de um livro mega especial.  Fiquei com o coração cheio quando a Fml Papper  veio falar comigo, perguntando se eu tinha interesse em resenhar esse livro. Como já era um dos meus desejados e o e-book já estava no meu kindle, não pensei duas vezes e aceitei. Vamos saber o que eu achei do livro Treze?


Rebeca é uma jovem que não teve uma vida muito fácil, atualmente mora com sua mãe, pois perdeu seu pai muito nova. Com a necessidade que a vida lhe impôs ela acaba se tornando uma bela hacker que está pronta para cometer o maior dos seu roubos juntamente com sua mãe que é uma ladra bem experiente. Um dia antes desse roubo Rebeca sai com sua amiga Suzy  e a escolha dela é um parque diversões quase caindo aos pedaços. Suzy queria levar a amiga há uma cartomante mesmo sabendo que Rebeca só acredita em número e estatísticas.  Rebeca fica nervosa ao achar que a tal cartomante está enganado sua amiga. Sua amiga lhe implora para que ela não faça o que ela quer fazer, mas Rebeca como sempre não há escuta. 


Indo para casa começa a chover, mas não é uma chuva qualquer é um temporal. Quando Rebeca olha para o ponto de ônibus, percebe que a Cartomante está lá e algo lhe atiça a oferecer carona. Dentro do carro a Cartomante começa a falar com ela coisas que somente ela sabia, mesmo tentando se negar ela sabe que era verdade. Então essa cartomante fala para ela desistir do roubo por que vai acabar com a vida da mãe dela e que ela terá uma chance e irá viver uma vida tranquila com o decimo terceiro namorado. Rebeca fica nervosa, não acredita no que a cartomante falou. Mesmo não acreditando tinha um lado dela que ficou meio abalado com as previsões. E quando ela contou para mãe o por que de sua insegurança ao praticar o crime naquele dia a mãe lhe assegura que isso é um velho truque de hipinose. 


No dia do assalto tudo estava ocorrendo muito bem, elas conseguiram fazer o roubo e Rebeca tirou o peso de seus ombros, mas assim que chegaram no aeroporto  a policia as encontraram, ao contrario da mãe, Rebeca teve o lado bom, pois como era uma hacker bem experiente ficou a disposição da policia para ajuda-los, e um velho amigo policial de seu pai a ajudou, ela iria ter sobrenome falso e uma vida nova pela frente cursando uma faculdade totalmente fora da área da computação.

Karl  é um ex-lutador de MMA tinha um futuro brilhante dentro dos ringues se não fosse um acidente que o deixou em coma por quatro meses e o resultado desse acidente foi um coagulo no cérebro que  a qualquer batida minima  poderia romper e ele morrer. Ele se considera uma bomba relógio que está prestes a explodira qualquer momento. Eis que o destino dele e de Rebeca se cruzam quando um bêbado tenta levar o carro dela e ele acaba a defendendo. 

Rebeca  ficou com o tal homem da moto na cabeça, pois não havia visto seu rosto apenas escutado sua voz. Um dia ela acaba sendo chantageada por dois garotos da faculdade que sabiam coisas sobre o seu passado. Com isso eles a  obrigam a encontra-los. O instinto protetor de Karl falou mais alto e ele a seguiu e chegou bem na hora certa, ele literalmente a salvou de algo muito grande que estava por vir e com isso ela acabou ficando devendo ele uma. 

Rebeca e Suzy  tem certeza que Eric, o monitor da turma é o decimo terceiro homem do qual a cartomante  alertou. E para piorar Eric esta caidinho por Rebeca o que dificulta muito as coisas, por que ainda falta um homem para ele ser o decimo terceiro.  Então Karl bate em sua porta pronto para cobrar sua divida, ele queria que Rebeca fingisse ser sua namorada só por um fim de semana e explicou para ela que havia prometido isso a sua mãe, já que ela  esta com câncer. Então Rebeca uniu o útil ao  agradável, usaria Karl para ser o seu decimo segundo e na semana seguinte estaria livre para o Eric. Será mesmo que isso daria certo? Sera que tentar driblar o destino é uma escolha ou uma sentença?


MARAVILHADA!!!!!!

Ainda estou totalmente sem palavras para esse livro. A autora está de parabéns, foi meu primeiro contato coma  escrita dela e me fez querer ler todos os livros que ela já publicou. Amo o jeito jovial que ela escreve e os diálogos maravilhosos que são criados ao longo da trama, nesse enredo temos uma pitada do bom e velho clichê, mas isso só serve para incrementar a trama. 


Tenho que ressaltar uma coisa, o enredo passa na minha Minas Gerais e fiquei muito feliz por  citarem minha cidade de nascimento Belo Horizonte,  ​ a da minha mãe: Itabira,  das minhas tias:   Caeté e uma cidade que morro de amores por sua beleza natural: Capitólio. E não foi só isso  o gosto musical do Karl me aguardou muito, gente ele gosta de Bee Gees, vocês tem ideia disso? Sou nova, mas meu pai sempre escutava e para mim é uma das melhores bandas. A ambientação desse livro está maravilhosa a descrição dos detalhes da minha Minas Gerais me deixou de coração cheio, me deixou mais intima ao enredo e querendo pegar uma mochila e sair por ai. Se vocês não conhecem as maravilhas de  Minas eu convido vocês a conhecerem. 

Rebeca,  foi uma personagem cabeça dura, mas que mesmo diante de tanta postura conseguia compreender bem. Ela é filha de uma ladra que sempre a criou para acreditar somente em estatística e não em algo divino.  Fez  ela ser  ateia não  acreditando em divindade nenhuma. Ela é uma personagem simples de se gostar, por que ela tem um jeito mais topetuda, mas com um coração mole e que faz de tudo por aqueles que amam. Teve muitas cenas que eu tive vontade de abraça-la. Ela ama tanto as  pessoas que as vezes paga um preço muito alto por isso.

Karl, mais um crush entrando para lista.  Assim que conhecemos a história dele, me sentir amargurada por ele, independentemente do que ele fez não merecia o que a Beatriz fez. Ele é um homem com um coração de ouro, que você vai conhecendo ao longo das páginas, um verdadeiro cavalheiro que se esconde por trás de grandes músculos. Assim como a Rebeca teve momentos que eu tive vontade de abraça-lo e dizer que tudo ia ficar bem. Ele é um amor de pessoa. 

Os personagens secundários  me irritaram um pouco, a Suzy por diversas vezes me irritou com o seu jeito autoritário querendo passar por cima dos sentimentos da Rebeca, mas no fim eu acabei gostando dela.  Beatriz essa é NAJA com N maiúsculo, só apareceu para causar discórdia, A mãe do Karl é uma senhora maravilhosa que nos trás um ensinamento de vida muito grande  e toda família do Karl que nos rende ótimas risada ao longo da trama.Achei muito bacana a construção dos personagens secundários que trás um brulho a mais para o livro.

O livro​ tem um que de magia, que nos deixa ainda mais instigados para saber mais sobre essa cartomante, o por que  das coisas e como as coisas de certo modo estão ligadas uma as outras. Fiquei curiosa com em relação a tudo que cercava as previsões da madame. Nunca li um livro com essa premissa de cartomante  e foi maravilhoso  essa experiencia.



A narrativa é toda feita em primeira pessoa alternando entre Karl e Rebeca, eu particularmente
amo esse tipo de narrativa acho que deixa mais ampla nossa visão de sentimentos.A leitura flui muito bem, pois temos uma escrita bem jovial como eu havia citado acima. O final desse livro me encheu o coração, pois não  imaginava que seria daquele jeito. Sobre diagramação não tenho como opinar, pois li em e-book.  Foi um livro maravilhoso, que me fez querer entrar la dentro só para abraça-los. 

Em suma é um livro maravilhoso, que vai falar sobre: Amor, amizade, fé, escolhas e destino.  

5 de novembro de 2018

(Resenha #116) Em Pedaços


                       
   Titulo:Em Pedaços
  Autora: Lauren Layne
  Editora: Paralela
  Páginas: 248
  Sinopse:Uma garota com segredos corrosivos. Um ex-soldado com cicatrizes externas e internas. Um amor que pode salvar ambos... ou destrui-los de vez.
Aos vinte e dois anos, Olivia Middleton tem Nova York aos seus pés. Por fora, ela é a garota perfeita — linda, inteligente e caridosa — mas, por dentro, guarda um segredo terrível: um erro que a afastou das duas únicas pessoas que realmente importavam na sua vida. Determinada a esquecer o passado, ela deixa Manhattan e vai trabalhar como cuidadora de um soldado recém-saído da guerra. O que ela não esperava era que seu paciente seria um jovem enigmático de vinte e quatro anos tão amargurado quanto atraente.
Paul Langdon está furioso — com o mundo, com a vida, com o seu pai e, principalmente, consigo mesmo. Depois de sofrer na pele os horrores da Guerra do Afeganistão, a última coisa que ele quer é a companhia de uma princesinha nova-iorquina linda, mimada e irritante. A presença de Olivia parece tóxica para Paul: ela o incomoda, mas ele não consegue afastá-la, por mais que tente. 
Nessa recontagem moderna de A Bela e a Fera, Lauren Layne nos traz uma história irresistível de perdão, cura e, acima de tudo, amor.



Olá, meus queridos Leitores. Tudo bem com vocês ?
Hoje vim trazer para vocês a resenha de uma releitura de  A Bela e a Fera, recebi esse livro em parceria com a editora e assim que ele chegou não resisti e logo peguei para ler, pois é um livro bem fininho. Vamos saber o que eu achei de  Em Pedaços?


Olivia tinha tudo que sempre quis ao alcance de suas mão, vinda de uma família com o berço de ouro  está acostumada com todos as regalias que o dinheiro pode lhe oferecer.  Ela cursa administração em uma das melhores universidades, mas sabe que no fundo não é bem isso que deseja e só está fazendo por que é o sonho de seu pai. Então ela encontra uma desculpa perfeita para sair desse mundinho e para se alto castigar. Olivia resolve ser cuidadora de um ex-veterano. Muitos acham que ela está fazendo isso por caridade, mas mal sabem que ela está fazendo isso para se punir e para se afastar das pessoas que só a fazem lembrar do que ela deseja esquecer. 


Poul é um homem marcado pela guerra, não só fisicamente, mas emocionalmente. Depois que ele retornou sente-se envergonhado de sua aparência e com isso acaba expulsando todos os cuidadores que seu pai envia para ajuda-lo. Poul se tornou um homem amargo, preso em seus próprios demônios pessoais. Ele acha que não é digno de mais nada a não ser sua solidão. Até que seu pai  lhe informa que  contratou mais uma cuidadora e que essa ele terá que ficar, pois se não ficar ele tomará a casa e deixara  de sustenta-o e de dar a quantia que ele o paga por mês. 


 O que Poul não imaginava era que essa nova cuidadora seria diferente de todas aquelas que já haviam passado por ali. Olivia está certa que é isso que quer então embarca rumo ao seu novo destino, quando chega é bem recebida pelo motorista, mas não pelo anfitrião que se mostra muito incomodado com sua presença. Aos poucos eles vão se conhecendo, mas nada de Poul abaixar a gurda diante da doce Olivia. Só que o que o deixa extremamente irritado é a atração que ele sente por ela e por que ela o trata como uma pessoa normal e sempre o motiva.


Olivia está disposta a fazer o que lhe foi proposto e ajudar Poul a ter uma vida mais saudável. De inicio ele não aceita muito bem, mas com o tempo começa a ir aceitando uma coisa e outra. A atração dos dois começa a ficar cada vez mais forte, mas Poul se questiona o tempo todo se isso é o certo, se ela não merece algo melhor, enquanto Olivia só está preocupada em faze-lo feliz. Será mesmo que um homem marcado pela guerra é capaz de esquecer  todos os fantasmas do seu passado e  se render a uma nova vida ?


Bom, eu fiquei curiosa demais com esse livro e fui com muita sede ao pote e me decepcionei um pouco. É impossível não comparar a premissa desse livro com o de  "Como eu era antes de você" lendo algumas resenhas e conversando com algumas amigas percebi que não fui a única que senti isso. Continuei lendo por que a escrita da autora é boa, mas em certas partes tive vontade de abandonar o livro. 


Olivia é uma personagem que eu gostei,  juro que só imaginava ela como a Blair Waldorf​  pelo seu jeito de ser e falar, mas foi uma personagem que ao passar das páginas me encantou. O motivo pelo qual ela queria se castigar foi um mero clichê e não me convenceu tanto assim. Algumas vezes tive vontade de abraça-la pelo tanto que Poul a insultava. Teve hora que eu a achava audaciosa, mas tinha hora que ela se encolhia toda e parecia está com medo do que ele era capaz. 

Poul foi um personagem difícil de gostar devido a suas atitudes por muitas vezes machistas e baixas, sei que isso é um reflexo de sua alto defesa, mas para se defender não precisa insultar as pessoas, não precisa menosprezar as pessoas que só estão ali para te ajudar. Por muitas vezes vi que ele se escondia por debaixo das suas inseguranças e isso me irritava, quando eu estava finalmente gostando dele ele vai e me apronta uma. 


O livro não é ruim eu gostei, mas os personagens que por muitas vezes não me convenceram eu tive uma relação de amor e ódio então é até difícil  expressar vai parecer até que sou meio bipolar, mas é um livro com seus altos e baixos. A premissa é muito boa, a história vai se desenrolando sem muitas reviravoltas e o fim já é previsível o que realmente me ganhou nesse livro foi os capítulos finais, eu fiquei muito mais muito orgulhosa mesmo da Olivia eu senti uma vontade absurda de abraça-la  e o Poul no fim, conseguiu ganhar ao menos minha empatia. 

 A Premissa da história é maravilhosa e ficamos presos nela e foi só por isso que dei continuidade por que a  escrita da autora é algo realmente fascinante. A narração é feita por ambos os personagens, as folhas são brancas, mas por que eu recebi a prova do livro. Em um contexto geral a história é boa, mas faltou um pouco mais de aprofundamento nos personagens. 


Em suma é um livro para quem gosta de histórias rápidas e com uma escrita maravilhosa.