5 de julho de 2019

Resenha: MISTER


 Titulo: Mister
 Autora:  E.L James
Editora:  Intrínseca 
 Páginas:432
Sinopse:Maxim Trevelyan é inglês, bonito, rico, nunca precisou trabalhar e quase nunca dorme sozinho. Essa vida fácil muda quando uma tragédia acontece e Maxim herda um título de nobreza, as propriedades da família e toda a responsabilidade que vem com isso. É um papel para o qual ele não está preparado, e que agora deve se esforçar para desempenhar.
Mas o maior desafio de Maxim vai ser lutar contra a atração por uma jovem enigmática que conheceu recentemente e que guarda um segredo do passado. Discreta, Alessia é misteriosa e sedutora, e logo o desejo de Maxim por ela se transforma em algo que ele nunca experimentou e não ousa nomear. Mas, afinal, quem é Alessia Demachi? O que ela esconde? Maxim será capaz de protegê-la do mal que a ameaça? E o que ela fará quando souber que ele também tem seus segredos?
Do coração de Londres, passando pelo cenário rural da Cornualha até a sombria e ameaçadora beleza dos Bálcãs, Mister é uma história de amor e suspense que vai deixar os leitores de E L James apaixonados.


Oi oi, meus queridos Leitores, tudo bem com vocês?
 Trouxe para vocês há uns dias minhas primeiras impressões sobre o novo lançamento da  E L James Mister.   Fizemos em parceria com a intrínseca e com algumas outras bookinstagrans uma leitura coletiva. Nossa meta era dois capítulos diários dando-se inicio dia 14/06 . Vamos saber o que eu achei de Mister?



Maxim é um garanhão de mão cheia é o famoso  pega, mas não se apega é bonito e tem uma presença marcante e sempre que pode usa isso ao seu favor. Essa era sua vida até que o seu irmão  sofre um acidente e com esse acidente a voda do Maxim vira de cabeça para baixo, agora ele tem que assumir uma responsabilidade que não cabia a ele no momento e tão pouco estava preparado para que isso acontecesse. Kit era um conde, e em seu testamento ele não deixou nada para sua esposa Caroline e sim tudo para o seu irmão inclusive seu titulo, que de um jeito ou de outro já seria dele mesmo, mas ele faz questão de deixar isso claro.


 Alessia é uma jovem da Albânia que foi tentar a vida em Londres, mas que para chegar a esse destino passou por poucas e boas. Ao chegar em Londres é acolhida pela amiga da sua mãe que lhe permite morar com ela e com o filho e ainda ajudou Alessia a conseguir um emprego na casa de Maxim. Alessia é apaixonada por piano e música ela tem um dom fora do comum e é uma pianista nata.  Ela quase nunca encontrava com Maxim até que um dia isso aconteceu e ela ficou estonteada diante de tanta beleza.

Maxim, jurava que tinha tinha visto um anjo em seu quarto, mas mal ele sabia que esse anjo era Alessia que o observava dormir. Eis que um dia ele acaba a vendo e percebe que ela não é um anjo e sim bem real e ainda por cima sua diarista. Maxim tem seus conflitos para resolver, uma cunhada que também é sua melhor amiga que precisa de atenção devido ao luto, uma mãe que só pensa em sí própria e a responsabilidade que vem com sue titulo. Maxim se vê cada dia mais intrigado por aquela mulher tão fascinante que arruma o seu apartamento. Alessia se senti cada dia mais interessada pelo seu chefe. Ele não quer deixar que ela escape dele e está disposto a conquista-la.



O passado de Alessia bate a porta e isso faz com que ela fique sem opção a não ser fugir e isso deixa Maxim louco, pois ele quer protege-la de qualquer mal que possa vir. Então ele pega seu lindo carro e segue até a estação para espera-la e quando realmente percebe que ela está em perigo ele a leva para uma das casas de sua família bem afastada de tudo e todos.

E é nesse cenário que eles vão descobrir o que realmente importa. Verdades serão reveladas, mentiras serão descobertas e um amor irá surgir em meados um caos.



Muito bom !


Todo mundo sabe meu amor, respeito e admiração pela E L James, pois se não fosse por Cinquenta tons o blog nem existiria, foi através dessa leitura que eu senti a necessidade de compartilhar minhas leituras com outras pessoas. Eu tive apenas duas ressalvas nesse livro:  O romance de inicio não me ganhou e o inicio lento.



De inicio eu tive aquela sensação de que era aquele casal que já olhou e se apaixonou, isso ficou grudado em mim até um pouco depois da metade do livro, pois tinha muito melodrama que ao meu ver não tinha necessidade, mas depois vamos encontrando um amor tão bonito, digno de história de filme que enche e aquece nosso coração. O inicio foi sim arrastado, mas igual estávamos debatendo no grupo: todo inicio é assim, temos que ter paciência e persistir para continuar na leitura.

Alessia se eu pudesse plaudi-la de pé eu faria isso. Ela sim é uma mulher com M maiúsculo, você começa a ler o livro pensando: nossa mais uma mocinha ingenua e termina o livro falando que mulher! A história dela me levou as lagrimas e fiquei ainda mais furiosa por que o que aconteceu com ela infelizmente é mais comum do que imaginamos, fiz até uma pesquisa sobre e fiquei espantada. Ela é aquele tipo de personagem que se rebela quando você acha que ela é frágil e eu amei isso nela!

 Maxim,  meu garoto do coração bom! Eu até havia citado nas primeiras impressões do livro  para esquecerem o esteriótipo Christian Grey,  por que aqui temos um  personagem diferente! Maxim é um amor e ele em momento nenhum nega seu sentimento desde o momento que ele percebe que é isso mesmo que ele quer. Ele se preocupa com todos a sua volta, quer sempre todo mundo bem e é dono de um coração tão grande que com isso acabou ganhando o meu.

Temos os personagens secundários como, por exemplo: A Caroline, o mulherzinha viu, meu Deus o  ranço que peguei dela estou distribuindo gratuitamente. Temos os amigos do Maxim que tem histórias intrigantes que eu gostaria muito de conhecer. Tem a amiga da mãe da Alessia que a ajudou muito. A história no quesito personagens todos foram bem construídos desde os principais até os secundários.

A narrativa é feita em primeira pessoa pelo ponto de vista do Maxim e em terceira pessoa pelo ponto de vista da Alessia. Algumas pessoas estranharam esse tipo de narrativa, mas eu particularmente gostei bastante, pois ficamos limitados somente ao que o narrador que que a gente saiba e isso aguça a curiosidade do leitor. A ambientação do livro é maravilhosa fora que podemos conhecer um pouco da cultura tanto de Londres quanto da Albânia. O livro tem um final aberto para o próximo livro e confesso que aguçou muito minha curiosidade.

Não o considero um livro hot está mais para um  drama e isso foi bacana, pois estava esperando um romance mais picante e fui fisgada por uma trama que tem lá suas falhas, mas que prende o leitor de uma maneira maravilhosa.

Em suma é um livro muito bom para aqueles que amam um romance detalhado com um toque de drama.

Um comentário:

  1. Oi, Bia! Tudo bom? ^-^
    Já tinha visto a capa desse romance circulando por aí, mas confesso que não tinha chamado muito a minha atenção justamente por ser da E.L. James (eu sei, muito feio esse preconceitozinho da minha parte, mas fazer o que, ainda torço um pouco o nariz pra autora - mesmo sem conhecê-la -_-. Mais uma vez, muito feio da minha parte, kkkkk)
    Depois da sua resenha e de poder conhecer um pouco sobre o que a história se trata, preciso dizer que uma pontinha de interesse brotou em mim. Acho que esse romance tem mais chances de me cativar do que "Cinquenta Tons".
    Vou tentar dar uma chance. Quem sabe eu não mudo a minha opinião sobre a autora e perco esse preconceito ridículo, não é mesmo? #oremos

    Um super beijo e uma ótima semana! :* <3
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir