1 de maio de 2019

Minhas Autoras Nacionais Favoritas



Oi oi, meus queridos Leitores.

  Hoje é  Dia da Literatura Nacional é  antes de mais nada  quero parabenizar a todos os  nossos escritores, pois temos peças raras em nossa literatura que merecem apoio e dedicação.O blog sempre incentivou esse tipo de literatura e sempre continuará apoiando. Em comemoração a esse dia tão especial eu resolvi trazer aqui algumas autoras no qual eu tenho um carinho enorme e alguns de seus livros. Vamos conhecer?

Aline Sant'Ana:


 Conheci a escrita da  Aline atráves  de  Viajando com Rockstar's que é uma série que vocês estão cansados de me ouvir falar.

Não é segredo para ninguém que eu sou apaixonada pela escrita da Aline, pelo carisma que ela tem com todos os seus leitores e por seu artificio maravilhoso de fazer personagens viciantes. Conheci a escrita dela através da série:

Recadinho: Aline, espero que você continue essa escrito maravilhosa que você é que faça um livro meu e do Zane ( rsrsrs)





 Alguns livros da Aline:




Mila Wander

 Meu primeiro contato com a escrita da Mila foi em:  O safado do 105 que até hoje é um dos meus livros favoritos da vida. Depois disso não parei mais de ler. É uma autora fantástica que tem um domínio enorme no que escreve e que cativa os leitores.

 Recadinho: Mila, que você a cada dia possa brilhar mais e mais e eu só queria te pedir uma coisa,  me da um Calvin de presente? 





Alguns livros da Mila:



Tatiana Amaral:

 Meu contato com a escrita da  Tatiana começou lá no wattpad com o livro  O professor que hoje é um fenômeno. Eu ficava fissurada doida querendo saber mais e mais e queria que todas as minhas amigas tivessem a oportunidade de ler, fiz todas baixarem o aplicativo no celular só para eu ter com quem conversar sobre o livro ( olha o nível da carência) . Depois li  Casei, e agora? Que foi um livro que me ganhou desde a primeira página e o final foi melhor ainda.

Recadinho: Tatiana, você é luz, você é uma autora maravilhosa que inspira os seus leitores. Continue firme nessa jornada por que seu talento e extraordinário.

 Alguns livros da  Tatiana:


                                   Lola Salgado:



 Ah a doce Lola, tive meu primeiro contato com a escrita dela em um livro conjunto com a Ruby e já me senti intima de sua escrita. Quando eu li Sol em Júpiter eu fiquei totalmente imersa na escrita dela que é um tanto jovial, que conversa com os leitores. Sabe aquele livro que qualquer pessoa que lê consegue se identificar? Então isso você encontra em todos os livros dela.


 Recadinho: Lola,  continue essa menina sorridente, pois seu sorriso encanta, continue essa escritora maravilhosa e que cativa seus leitores e acima de tudo continue inspirando as pessoas.



  Alguns livros da Lola:

 



Cristina Melo:

 Meu contato com a escrita da Cristina foi com o livro:  A Missão agora é amar.  Um livro enorme que eu devorei em um dia. Dona de uma escrita fluida  e de personagens cativantes Cristina cativa cada vez mais seus leitores. Fora que é uma pessoa totalmente amorzinho e super atenciosa, e eu tenho um prazer enorme de dizer que já li quase tudo que ela escreveu só falta um livro que eu pretendo ler o mais breve possível.

 Recadinho: Cris, continue essa mulher sábia e maravilhosa que você é.


 Alguns livros da Cristina:







Nahra Mestre


Antes de mais nada  eu amo essa mulher, sério, antes de me encantar pelos livros dela me encantei pela pessoa que ela é. Uma mulher que desculpem o termo  foda ela é isso e muito mais. Sua escrita é viciante e não vejo a hora de dar inicio aos novos livros que ela lançou.

 Recadinho: Você já sabe que tem um lugar no meu coração, mas é só pra te lembrar mesmo.


Alguns livros da Nahra:



Karine Vidal:

   Eu tenho que aplaudir de pé essa mulher, sério mesmo. Ela me fez vagar pelo mundo dos mortos através de uma escola maravilhosa. Karine é autora de  A escola dos mortos que me fez ficar louquinha da cabeça e devorar o livro. A mente dela é brilhante, a construção dos personagens nem se fala, né? É  um livro que eu sai indicando para todo mundo.

 Recadinho: Karine, que você continue essa autora espetacular que você é, que continue sendo um amorzinho que você é com seus leitores, e que o prazer foi meu em poder fazer a leitura desses livros.

Livros da Karine:



Clara Assis:



 Outra autora que vocês também já devem estar de saco cheio de me ouvirem falar (rsrs), mas fazer o que quando a pessoa é boa no que faz merece sim ser vista por todo mundo. Conheci a escrita da Clara com o livro  Aluga-se um noivo que foi uma das minhas melhores leituras do ano passado. Uma escritora que nos apresenta personagens que você ama e odeia ao mesmo tempo que tem aquela pegada meio galinha, mas que no fim você quer casar com personagens.


Recadinho: Clara, continue essa escrito maravilhosa que você é , criando personagens maravilhosos e viciantes. Há só mais uma coisa: Me leva pra Itália tem muitos primos bonitos do Enzo rsrsr

 Alguns livros da Clara:






Kimberly Mascarenhas:


Comecei a acompanhar o trabalho dela quando  Soul Rebel era uma fanfic do Justin Bieber, eu como era muito fã ficava vidrada. Quando teve o lançamento do livro eu fiquei alucinada, e assim que ele chegou eu devorei ele em um dia, eu fiquei literalmente sem dormir. A Kimberly foi muito engenhosa com esse enredo e não vejo a hora de ler o próximo.


 Recadinho: Que você continue com essa escrita maravilhosa e escrevendo livros tão viciantes quanto Soul Rebel

Livros:






Thays M. de Lima



 Conheci a Thays através do blog e conversamos algumas vezes, ela é um doce de pessoa e conseguiu transportar isso para os livros. Os personagens que ela cria nos trás algo para guardar para sempre em nossos corações e isso me marcou muito durante a leitura do livro.


Recadinho: Sempre siga seus sonhos e acredite neles. Continue essa mulher extraordinária que você é e manda um beijo para produção.


 Livros da Thays:




Autores que quero muito conhecer:



 Gostaria de parabenizar  todos os autores da nossa literatura, obrigada por nos fazer viver várias vidas dentro de uma só, obrigado por nos ensinarem várias culturas, obrigada por simplesmente existir. 


Como diria o saudoso  Monteiro Lobato: Quem mal lê,  mal ouve, mal fala, mal vê.

29 de abril de 2019

Resenha A Mulher na Janela


Titulo: A Mulher na Janela
Autor:  A. J. Finn
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Sinopse:Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.


 Oi oi, meus queridos Leitores. Tudo bem com vocês?
Hoje vim trazer a resenha de um livro que ainda estou sem palavras. Quando o livro fiquei eufórica por que a premissa dele é maravilhosa.Demorei um pouco para concluir a leitura devido a rotina exaustiva que eu venho levando, mas chega de delongas vamos saber o que eu achei sobre  A Mulher na Janela?


Ana Fox é uma psicologa que vive sozinha em uma casa linda e luxuosa. Depois de um terrível trauma ela desenvolveu uma doença chamada agorafobia o que não a permite sair de casa. Então sua vida se resume  a sua casa. Ana tem como hobbie fotografar seus vizinhos, viver uma vida que ela não pode através das lentes da sua Nikon.  Como ela não tem muita coisa para fazer dentro de casa quando não está bisbilhotando a vida dos seus vizinhos ela está vendo filmes antigos e tomando uma boa e generosa taça de vinho.

Então chega uma família nova no bairro Os Russells e por algum motivo eles despertam uma curiosidade em Ana. E ela começa a observar e analisar muito bem essa família. Um dia ela simplesmente escuta um grito vindo do outro lado do parque onde está localizada a casa dos Russells e acaba testemunhado algo que não deveria ter testemunhado. 

Só que tem um simples problema, ninguém acredita em Ana e ela tentará provar com todas as  forças que  não é paranoia  que tudo que ela viu realmente aconteceu. Você acreditaria em uma mulher que bebe muito e toma remédios controlado? E que por diversas vezes mistura os dois?

Que livro!

 Como eu havia citado demorei um pouco para fazer a leitura devido a minha rotina  que esta tomando muito do meu tempo. Levei em média um mês para concluir a leitura, mas em momento algum pensei em abandonar, até por que o livro é maravilhoso. 

Ana me lembrou um pouco a Rachel de A Mulher no trem, pois ambas não tem uma sanidade muito boa e ainda bebem. Ela foi uma personagem muito bem estruturada em todos os quesitos, sério o autor caprichou em tudo e com o passar das páginas começamos a entender muitas coisas do por que do agora. Algumas coisas que ela faz realmente nos confunde e acho que é essa intensão do autor nos pregar peças diante da própria personagem.

No inicio achei que algumas coisas eram ate desnecessárias, mas no final eu vi  que até as virgulas desse livro são extremamente  importantes para a conjunção desse enredo. Temos um Thriller completo sem nenhuma ponta solta. Chega uma certa hora que até mesmo você está confusa se realmente leu ou era coisa da sua cabeça.

O A.J Finn  soube brincar com a mente dos leitores com maestria. A ambientação desse livro é interessante. Fiquei super interessada em conhecer um pouco mais sobre o agorafobia por que até então não fazia ideia que existia e esse tema foi muito bem explanado pelo autor. Nem preciso falar das reviravoltas desse livro né? Confesso que em momento nenhum passou nada parecido na minha cabeça, havia várias outras probabilidades menos essa. O autor jogou direitinho com  nós leitores. 

Tenho minha absoluta certeza que virei fã da escrita do A.J.Finn. O livro é narrado em primeira pessoa somente pelo ponto de vista da Ana o que também é outra jogada maravilhosa, pois só temos uma versão do acontecido e estamos sempre no mesmo patamar que ela. A capa está totalmente condizente com o enredo e tem uma textura maravilhosa e eu tenho um fraco para capas escuras com contraste vermelho. A diagramação é bem simples e a fonte é bem agradável para leitura.

Em suma é um livro maravilhoso  e indico muito para aqueles que querem um livro viciante e que vai te deixar com a boca aberta no final